Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 5, 2010

- CONFIANDO SEMPRE

Peçamos ao Senhor que nos sustente as forças na desincumbência dos compromissos assumidos e que prossigamos adiante no campo de nossas abençoadas lutas, com a certeza de que o Divino Benfeitor jamais nos abandona. Emmanuel/Francisco Cândido Xavier Do livro MIGALHA, ed. UEM

Migalha

Aprendamos a compreender para sermos compreendidos. Se encontrares alguém na estrada que te apareça com capa de inimigo ou com máscara de ofensor, silencia e não condenes. Convençamo-nos de que não existem corações de mármore, e, sim, retalhados de dor. Emmanuel/Francisco Cândido Xavier Do livro MIGALHA, ed. UEM

Palavras

Semelhante ao veneno mais letal, assim é a palavra descuidada e maliciosa que deixas escorrer dos teus lábios. Vertida plena de amargura, inveja e outros desaires que desadornam o ser humano, ela espalha um odor fétido que torna desagradável o seu emissor. Serpente cruel, a conversação injuriosa e leviana, levará a discórdia, asfixiando os bons propósitos e espraiando–se, derruba lares, destrói vidas, aniquila trabalhos nobres. Geralmente, tal conversação desabonadora tem sua matriz nas mentes mesquinhas e desocupadas, quer intelectual, quer fisicamente. Surge, muitas vezes, de um despeito qualquer e encontra guarida no coração invejoso que, cego às chamadas da consciência e da razão, se compraz em disseminar, às mãos cheias, as sementes da calúnia. Quando sabedor de alguma verdade ou detentor de algum segredo que te tenha sido confiado, não podes jogá–lo ao vento como quem atira pedras, pois as palavras como as pedras, ferem, machucam podendo inclusive levar a morte. V…