Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 17, 2011

FATO VERÍDICO DE CHICO XAVIER As Visitas de Chico Xavier

O mais bonito, não eram apenas as visitas que o Chico fazia com os grupos, mas aquelas anônimas que ele realizava pela madrugada, quando saía sozinho para levar seu conforto moral às famílias doentes, a pessoas moribundas, às vezes acompanhado por um amigo para assessorá-lo, ajudá-lo, pois já portava alguns problemas de saúde, mas sem que ninguém o soubesse. Ali estava a maior antena paranormal da humanidade nos últimos séculos, apagando este potencial para chorar com um família que tinha fome. Ele contou-me que tinha o hábito, em Pedro Leopoldo, de visitar pessoas que ficavam embaixo de uma velha ponte numa estrada abandonada, e que ruíra. Iam ele, sua irmã Luiza e mais duas ou três pessoas muito pobres de sua comunidade. À medida que eles aumentavam a freqüência de visitas, os necessitados foram se avolumando, e mal conseguiam víveres para o grupo, pois que os seus salários eram insuficientes, e todos eram pessoas de escassos recursos. O esposo de Luíza, que era fisc…

REAJUSTE

Toda obra, quanto a máquina que se move, pede um núcleo de força.

Observemos, no entanto, que a oficina do reajustamento de todos aqueles que asseguram a obra do Senhor na Terra não se localiza aí no mundo.

Trabalhemos e os mensageiros de Jesus – mecânicos sublimes – saberão reequilibrar-nos, revisar-nos, sustentar-nos e colocar-nos dia a dia em posição de servir.


pelo Espírito Batuira - Do livro: Mais Luz, Médium: Francisco Cândido Xavier.

Reflexão...,

Precisamos rejeitar a ilusão de que podemos viver segundo o instinto, como as abelhas. A única felicidade que o homem pode alcançar é a que resulta do funcionamento perfeito de seu corpo e seu espírito, do cumprimento do destino que lhe preserva a ordem das coisas. De nada serve perseguir diretamente a felicidade: ela vem por acréscimo, quando a vida alcança êxito. A civilização é, antes de tudo, uma disciplina.
Alexis Carrel

O SOBRINHO DO CHICO

Um dos sobrinhos do Chico [Xavier] viveu com ele cerca de uma dezena de anos.           Era uma crianca cega, surda, muda e não possuía células gustativas na boca e nas papilas da língua, razão pela qual era alimentada com a introdução de papas diretamente na garganta.           Nascera quando o médium contava vinte e seis anos. Pelas contingências da vida, Chico, a partir de algum tempo, passou a tê-lo qual seu próprio filho.           A cunhada, mãe do menino, não podia mais cuidar dele porque sua saúde mental estava comprometida, e suas irmãs, com numerosos filhos, uma com oito, as outras com a prole de dez e doze rebentos, não tinham tempo sequer para olhá-lo.           No entanto, a criança foi muito amada.           Chico dedicou-se a ela, substituindo, dentro de suas possibilidades, a mãe ausente, mantendo-a distante de olhares indiscretos, sempre coberta com um véu muito fino para protegê-la dos insetos.           Quando lá estivemos pela primeira vez, em 1948…

MOMENTOS DE APRENDIZAGEM

Um irmão adepto da Umbanda visitou o Chico durante uma reunião em
Uberaba e pediu que ele dissesse algo sobre sua religião.

O estimado médium endereçando-lhe o olhar, comentou:

- A Umbanda tem suas raízes no período da escravatura . Os cativos,
escravos oriundos da África, ligavam-se espiritualmente, por ódio ou
simpatia, com seus senhores e familiares, mesmo após a morte do corpo
físico. Dessa ligação surgiu, através das práticas mediúnicas
africanas a Umbanda.

O benfeitor amigo percebendo o interesse geral pelo que explicava, complementou:

- Por uns oito séculos a Umbanda caminhará ao nosso lado.

Raciocinando no que diz o Chico, concluímos que os espíritos
denominados como preto-velhos, caboclos, são aqueles escravos,
simples e obedientes, que ainda se veem ligados aos afetos que um dia
serviram no corpo físico como senhores.

É dessa relação que muitos médiuns ainda estabelecem contatos
psíquicos com os chamados espíritos de preto-velhos. Espíritos estes
que ainda trazem dentro de s…