Pular para o conteúdo principal

FIM DA AUTO PIEDADE





Sim, guardar o sentimentalismo numa gaveta inacessível e voltarmos a atenção para o sentimento... do próximo.



Olhemos em derredor:


_ Quem nos cerca?


_Quem são eles?


_Do que necessitam?


Conseguimos identificar os sentimentos alheios, especialmente em suas carências, angústias e necessidades?


Eis o segredo do bom relacionamento:


* Parar com expectativas, encarar a realidade de si mesmo e voltar a atenção para os que estão próximos de nós.


Especialmente os mais próximos.


_Perdoar todos os dias, evitar cobranças e exigências, ser fiel às próprias crenças, obedecer ao coração, atentar para as leis humanas e divinas, pensar antes de agir e acima de tudo conhecer a si mesmo.


Eis uma síntese de equilíbrio e serenidade. Para si mesmo ou nos relacionamentos.


_Não enganar a ninguém, não mentir.


Nas orações diárias organizar os próprios pensamentos e emoções. Da identificação dos sentimentos, identificar também as necessidades, tantos próprias quanto alheias para, enfim, enriquecer a vida.


É preciso também sempre lembrar que amigos queridos e amáveis do outro plano da vida nos cercam a vida com carinho e cuidado.


Aproximam-se de nós, diariamente, para inspirar boas idéias e soluções para nossos desafios. Para isso usam os meios possíveis:


*abrem uma página, supostamente escolhida ao acaso,


oferecem diretrizes seguras em respostas que nem sempre compreendemos de imediato.


Estejamos, pois, atentos, a esse diálogo possível com a própria consciência e com as intuições dos amigos espirituais, sempre presentes.


Atentos também à experiência humana à nossa volta, aprendendo a observar sem julgar, nem comentar, justamente para retirar as lições necessárias à própria caminhada.


Equilibremo-nos. ..


Fujamos da autopiedade, da crítica ao próximo, do desânimo, da revolta, do medo e de outros sentimentos ou expressões de sentimentalismo, desnecessárias em sua maioria.


*Nas discussões, aprendemos a calar. O silêncio poupa-nos de inúmeros dissabores. Compreendamos, em definitivo, que ninguém muda ninguém, mas podemos mudar a nós mesmos.


Aprendamos a amar sem apego, nada exigindo de ninguém.


E se queremos algo diferente, plantemos diferente para o amanhã.


Não permitamos, enfim, que as ervas daninhas da descrença e da inconstância nos ameacem o esforço no bem.


E, finalmente, a orientação segura que não devemos perder de vista: se desejamos a felicidade, trabalhemos desde hoje na felicidade dos outros.


Isto envolve relacionamento, tolerância, perdão, serviço ao próximo, esforço permanente de boa ação no bem de todos.


E, sem dúvida, confiança na vida. Somos todos criaturas muito amadas, carinhosamente acompanhadas da Vida Maior.


Confiemos!




Nota do autor: a presente matéria é adaptação, em transcrições parciais, da Conclusão, assinada pelo Espírito Carl, no excelente livro O Passado Vive em Nós, na psicografia de Grace Khawali, edição do Grupo da Paz, e disponível em nossas conhecidas distribuidoras.

Orson Peter Carrara



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como atrair coisas boas - Abra sua mente

Oração Do Perdão

Oração do PerdãoA partir deste momento, eu perdôo todas as pessoas que de alguma forma me ofenderam, me injuriaram, me prejudicaram ou me causaram dificuldades desnecessárias. Perdôo, sinceramente, quem me rejeitou, me odiou, me abandonou, me traiu, me ridicularizou, me humilhou, me amedrontou, me iludiu. Perdôo, especialmente, quem me provocou até que eu perdesse a paciência e reagisse violentamente, para depois me fazer sentir vergonha, remorso e culpa inadequada. Reconheço, que também fui responsável pelas agressões que recebi, pois várias vezes confiei em indivíduos negativos, permiti que me fizessem de bobo e descarregassem sobre mim seu mau caráter. Por longos anos suportei maus tratos, humilhações, perdendo tempo e energia, na tentativa inútil de conseguir um bom relacionamento com essas criaturas. Já estou livre da necessidade compulsiva de sofrer e livre da obrigação de conviver com indivíduos e ambientes tóxicos. Iniciei agora, uma nova etapa de minha vida, em companhia de gent…

Clarice Lispector

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo. 
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos. 
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso. 
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos,…