Pular para o conteúdo principal

Não deixe o estress pegar você


Jovens e adolescentes também podem ser vítimas da carga excessiva de estresse.
Muitas pessoas dizem que a vida dos jovens é tão fácil que é impossível termos estresse. E quando um adolescente reclama que está estressado, logo ouve que é exagero. Mas não é verdade: as reações físicas e sintomas relacionados com o estresse excessivo aparecem também em jovens e adolescentes

Isso acontece porque a juventude é um período em que enfrentamos muitas situações novas - como o primeiro beijo, começar a namorar, aprender a dirigir, escolher uma profissão, entrar na faculdade, entre outras. Dependendo da estrutura física e emocional de cada um, esses acontecimentos podem trazer uma significativa carga de estresse.

"O estresse não é uma doença. Trata-se de uma percepção do organismo para lidar com situações aparentemente ameaçadoras. É uma resposta a um determinado estímulo e, até por isso, varia muito de pessoa para pessoa", diz a psicóloga Anelise Hauschild Mondardo, coordenadora de uma pesquisa científica sobre o estresse na juventude, realizada em 2004.

E mais: pode parecer estranho, mas um pouco de estresse é necessário para a manutenção da saúde física e emocional. Afinal, ele é uma reação física fundamental, que nos ajuda a sobreviver diante dos estímulos e necessidades que a vida nos apresenta.

Porém, quando a quantidade de estresse é maior do que estamos preparados para suportar, ele não fará bem algum à nossa saúde. Então é preciso tomar algumas providências.

Estressado, eu?

A pesquisa coordenada por Anelise acompanhou 192 estudantes universitários (do primeiro semestre de faculdade) e apontou que 73% deles apresentavam sintomas do estresse excessivo em algum nível. Ou seja: o mal está mais presente entre os jovens do que talvez se imagine.

Perceber os sinais é relativamente simples: há a diminuição da capacidade de concentração e memorização, aumento de tensões físicas e psicológicas, perda de entusiasmo e o aparecimento de distúrbios de ordem moral e emocional como depressão, sensação de desamparo e diminuição da auto-estima.

Para lidar com tudo isso, a psicóloga aponta caminhos. "A pessoa que se defronta com um problema ou desafio precisa enfrentá-lo. Acertando ou errando, ela terá como realizar novos aprendizados, fundamentais para a manutenção de seu equilíbrio físico e emocional. Por isso é importante saber, por exemplo, lidar com as próprias frustrações".

A prevenção começa com hábitos saudáveis!

Uma boa maneira de tentar prevenir o excesso de estresse é adotar hábitos saudáveis. Ter uma alimentação equilibrada, praticar exercícios físicos regularmente e reservar um tempo para descansar e se divertir é fundamental para quem quer viver bem. Além disso, cultivar amizades e os laços familiares ajuda a manter corpo e mente saudáveis.

Portanto, pare e olhe para você. Tente perceber se o estresse excessivo está se manifestando em seu corpo. Cuide-se mais e procure um profissional especializado se achar necessário. Afinal, estresse em excesso não combina nada com saúde!

*Anelise Hauschild Mondardo é psicóloga, Mestre em Psicologia Clínica (PUCRS), professora do curso Formação em Psicoterapia do Instituto Fernando Pessoa / Poá e do curso de psicologia da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Campus de Frederico Westphalen. Também desenvolve assessoria em psicologia escolar e institucional, além de atendimento psicoterápico a crianças, adolescentes e adultos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como atrair coisas boas - Abra sua mente

Oração Do Perdão

Oração do PerdãoA partir deste momento, eu perdôo todas as pessoas que de alguma forma me ofenderam, me injuriaram, me prejudicaram ou me causaram dificuldades desnecessárias. Perdôo, sinceramente, quem me rejeitou, me odiou, me abandonou, me traiu, me ridicularizou, me humilhou, me amedrontou, me iludiu. Perdôo, especialmente, quem me provocou até que eu perdesse a paciência e reagisse violentamente, para depois me fazer sentir vergonha, remorso e culpa inadequada. Reconheço, que também fui responsável pelas agressões que recebi, pois várias vezes confiei em indivíduos negativos, permiti que me fizessem de bobo e descarregassem sobre mim seu mau caráter. Por longos anos suportei maus tratos, humilhações, perdendo tempo e energia, na tentativa inútil de conseguir um bom relacionamento com essas criaturas. Já estou livre da necessidade compulsiva de sofrer e livre da obrigação de conviver com indivíduos e ambientes tóxicos. Iniciei agora, uma nova etapa de minha vida, em companhia de gent…

Clarice Lispector

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo. 
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos. 
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso. 
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos,…